PUB
                             
Beleza - 25.10.2019

A Cartier lança uma edição limitada de La Panthère para comemorar o quinto aniversário desta icónica fragrância. Dois novos frascos, com uma decoração brilhante, destacam as muitas facetas deste perfume floral e felino. Uma combinação de gardénia pura e hipnótica, notas sensuais de almíscar e chipre. O aroma da gardénia, uma flor de aroma puro, cristalino e carnal, é levado ao seu limite animal, que se manifesta com uma estrutura almiscarada. O felino e o floral fundem-se em La Panthère, a alegoria da feminilidade de Cartier.

E por que Panthère? Porque a pantera é o símbolo e a fonte de inspiração de Cartier, e uma das características criativas da Maison desde que apareceu, pela primeira vez, em 1914, num relógio com motivos. Tal marcou o início de uma profunda conexão entre Cartier e a pantera sob os auspícios de Jeanne Toussaint, uma visionária excêntrica e independente que, em 1948, moldou essa criatura em três dimensões. La Panthère continua a rondar a história da Maison desde então…

Criada em 2014 pela perfumista da Cartier, Mathilde Laurent, o La Panthère conquistou um lugar entre os perfumes clássicos por ousar reintroduzir o lendário chipre com um inovador acorde felino e floral. Uma fragância que incorpora a visão criativa, contemporânea e ilimitada do estilo olfativo da Cartier: escapar da monotonia do convencional para desencadear um turbilhão de emoções.

Assim se dá a fusão entre La Panthère de Cartier, o ícone da Maison que já se tornou um mito no mundo da perfumaria, e uma perfumista para quem o perfume é uma linguagem. A criação de Mathilde Laurent é o equivalente olfativo das joias Panthère e baseia-se na mesma busca pela excelência, no mesmo desejo de homenagear a pantera e as suas qualidades felinas, a sua agilidade e a sua sensualidade. Enquanto o joalheiro tenta imitar os movimentos da pantera, a perfumista recria a sua aura aveludada para obter o mesmo magnetismo.

Cinco anos após a sua criação, a eau de parfum La Panthère tornou-se uma referência radiante e elegante, reconhecida com o prémio Olfactorama, em 2015. E esta versão é a mais recente aquisição da coleção formada pela eau de parfum (2014) e pela eau de toilette (2018).

La Panthère é cativante, floral e selvagem, uma espécie de armadilha de amor montada pela mais irresistível das criaturas, a mais sedutora do reino animal.

Artigos relacionados...

Chanel lança Le Lift

A linha que transforma e eleva a pele

Foreo lidera o caminho dos tratamentos de luxo da pele

Lançamento de dispositivo de limpeza facial mais caro do mundo

Chance de Chanel em forma de lápis

Perfume em movimento, para usar a qualquer hora do dia

Fendi apresenta primeira mala perfumada

Colaboração exclusiva com perfumista Francis Kurkdjian

Os Mais Vistos

Lifestyle

Eis alguns dos carros de luxo mais aguardados de 2020

Gourmet

Lisboa tem uma nova forma de viver a happy hour