PUB
                             
CEO's Tips - 14.12.2018

É muito fácil perdermo-nos de amores pela Patek Philippe. Ainda em criança, antes ainda de aprendermos a ler os ponteiros através do visor, já o nome da fabricante suíça de relógios de luxo, com quase dois séculos de existência, desperta desejo. A Patek Philippe é sinónimo de beleza e de exclusividade. Aproveitando uma oportunidade rara, destinada a um pequeno e restrito grupo de convidados, tive o privilégio de conhecer por dentro os segredos em torno da produção dos mais singulares exemplares de alta relojoaria do mundo.

O convite para conhecer as instalações da Patek Philippe, a sua casa-mãe, em Genebra, surgiu por intermédio da Tibau Martín Comunicación, representante da marca para a Península Ibérica. De regresso à Suíça, esta foi uma experiência inolvidável. As instalações da Patek Philippe correspondem, em tudo, à imagem refletida pelas peças da marca; e a busca constante pela perfeição.

A Patek Philippe foi criada de forma humilde, pela mente e pela mão do imigrante polaco Antoni Patek. Em 1839, Patek abriu a sua primeira  oficina e, apenas cinco anos depois, uniu os seus esforços aos do  relojoeiro francês Adrien Philippe, inventor do  mecanismo de corda sem chave. Foi esta a base da fundação da Patek Philippe, designação que a companhia ainda hoje mantém. A partir desse momento, a marca não mais deixou de crescer. Mantendo-se fiel aos seus princípios fundadores, produzindo a partir de critérios rigorosos, a marca soube reinventar-se com a passagem do tempo, acompanhando a evolução com criatividade estética e técnica. 

Nesta visita, foi possível conhecermos as novas instalações da sua fábrica em Plan-les-Ouates, na zona limítrofe de Genebra; o Museu Patek Philippe, no bairro de Plainpalais da mesma cidade; e o seu fantástico salão, na renovada rua do Rhône, também em Genebra – espaços que justificam o sucesso da marca, onde a técnica e o bom gosto convergem para a obtenção de resultados finais excecionais.

Liderada por Thierry Stern, desde 2009, a Patek Philippe é hoje uma das mais prestigiadas fabricantes de relógios de luxo do mundo, admirada por especialistas e aficionados. Atualmente, sete relógios da Patek Philippe figuram no top ten dos mais caros alguma vez transacionados em leilão. O recorde pertence ao modelo Patek Pihilippe Henry Graves Supercomplication, que, em 2014, foi vendido por 21 milhões de euros.

 

Artigos relacionados...

Oyster Perpetual Cosmograph Daytona

O cronógrafo lendário da Rolex regressa cintilante

Crio Sauna: máquina mais desejada para a recuperação física e mental

Tratamento moderno e inovador by Clínica Formas Silk

O inovador Vila Vita Spa by Sisley

A minha experiência no novo spa Sisley em Portugal

Massagem de Sal dos Himalaias na clínica Formas Silk

Uma experiência sensorial de tranquilidade e bem-estar

Desintoxicar e purificar no The Cru

O programa de saúde e bem-estar Reboot Get Juicy

Os Mais Vistos

Lifestyle

Nova versão atinge 325 km/h, e faz 2,9 segundo dos 0 a 100 km/h

Lifestyle

Cinco viagens de sonho para este verão

F Luxury no Instagram