PUB
                             
Gourmet - 21.11.2019

Há mais estrelas a “brilhar” no firmamento gastronómico do país. A apresentação do Guia 2020 das estrelas Michelin aconteceu ontem, em Sevilha, Espanha, e trouxe para Portugal cinco novas condecorações. O destaque foi para o restaurante Casa de Chá Boa Nova, que recebeu a sua segunda estrela. Quatro novos restaurantes portugueses receberam a primeira estrela do Guia Michelin, porém, três restaurantes nacionais ficaram sem as estrelas que tinham recebido. No total, foram 20 os restaurantes que receberam esta distinção.

Com Portugal a assumir-se cada vez mais como protagonista, a edição 2020 do Guia Michelin foi lançada no histórico Teatro Lope de Vega. A gastronomia portuguesa atrai cada vez mais o foco das atenções, e os 27 restaurantes com estrelas, dos quais sete já com duas, assim o justificam.

A Casa de Chá Boa Nova do chef Rui Paula, em Leça da Palmeira, recebeu a sua segunda estrela no Guia Michelin Espanha e Portugal, juntando-se a um seleto grupo que inclui apenas sete restaurantes em território nacional. Isto porque apesar das nomeações, ainda nenhum restaurante português conseguiu obter a tão desejada terceira estrela. Havia um total de seis restaurantes candidatos a receber a terceira estrela, feito que nunca aconteceu em Portugal, ao contrário do país vizinho que possui 11 restaurantes com três estrelas Michelin.

Ainda neste contexto, houve quatro restaurantes que receberem as suas primeiras estrelas. Como estreantes sobressaíram o Epur, de Vicent Farges, em Lisboa, o Fifty Seconds de Martin Berasategui com Filipe Carvalho, também em Lisboa, o Mesa de Lemos, de Vítor Matos, em Viseu, e o Vistas, de Rui Silvestre, restaurante do Monte Rei Golf & Country Club, nas Sesmarias, Vila Nova de Cacela. Mas também houve saídas. Após o interregno de um ano em que não houve estrelas retiradas, o Guia 2020 retirou a distinção a três restaurantes portugueses: o L’And and Vineyrads, em Montemor-o-Novo, e o Willie’s, em Vilamoura. Também o Henrique Leis, em Almancil, saiu da lista, mas tal aconteceu por iniciativa própria.

De ressaltar que com a nova estrela do Fifty Seconds, Martin Berasategui soma um total de doze estrelas outorgadas pelo guia, e a consagração do projeto pessoal de Vincent Farges chega depois de este chef ter esperado pela segunda estrela no Fortaleza do Guincho, sem sucesso.

Portugal conseguiu, assim, trazer para casa cinco novas estrelas Michelin. Eis aqui a lista completa:



Com duas estrelas

Casa de Chá da Boa Nova, Rui Paula, Leça da Palmeira (NOVO)

Alma, Henrique Sá Pessoa, Lisboa

Belcanto, José Avillez, Lisboa

Il Gallo d’Oro, Benoit Sinthon, Funchal

Ocean, Hans Neuner, Alporchinhos

The Yeatman, Ricardo Costa, Vila Nova de Gaia

Vila Joya, Dieter Koschina, Albufeira



Com 1 estrela

Mesa de Lemos, Diogo Rocha, Viseu (NOVO)

Epur, Vicent Farges, Lisboa (NOVO)

Fifty Seconds by Martin Berasategui, Lisboa (NOVO)

Vistas, Rui Silvestre, Vila Nova de Cacela (NOVO)

A Cozinha, António Loureiro, Guimarães

Antiqvvm, Vitor Matos, Porto

Bon Bom, Louis Anjos, Carvoeiro

Casa da Calçada, Tiago Bonito, Amarante

Eleven, Joachim Koerper, Lisboa

Feitoria, João Rodrigues, Lisboa

Fortaleza do Guincho, Gil Fernandes, Cascais

G Restaurante, Óscar Gonçalves, Bragança

Gusto by Heinz Beck, Heinz Beck, Almancil

LAB by Sergi Arola / Sergi Arola, Sintra

Loco, Alexandre Silva, Lisboa

Midori, Pedro Almeida, Sintra

Pedro Lemos, Pedro Lemos, Porto

São Gabriel, Leonel Pereira, Almancil

Vista, João Oliveira, Portimão

William, Luís Pestana, Funchal

Artigos relacionados...

Bares do mundo

Os espaços mais emblemáticos

Avenew Lounge Drink & Bar

Lisboa tem uma nova forma de viver a happy hour

Gourmet & Fashion

O melhor dos dois mundos

Glúten – a intolerância alimentar do momento

Os restaurantes lisboetas gluten free

Os Mais Vistos

Lifestyle

Um modelo limitado a apenas 15 unidades em exclusivo para o mercado chinês

Bem-Estar

Conheça os programas disponíveis no Mandalay Spa