PUB
                             
Tendências / Desfiles - 04.06.2019

A marca de luxo italiana Prada anunciou que não vai usar mais peles de animais nas suas coleções, passando a integrar uma já longa lista de marcas que, nos tempos mais recentes, anunciaram essa mesma intenção.

Em comunicado, a Prada anunciou que não vai usar peles já na sua coleção feminina para a temporada primavera/verão 2020, justificando a sua decisão com a necessidade de inovar e de assumir responsabilidade social, que fazem parte dos valores fundadores da marca. A diretora artística, Miuccia Prada, afirmou que “a investigação e o desenvolvimento de materiais inovadores vão permitir à empresa explorar novas fronteiras em termos de criação, ao mesmo tempo que vai satisfazer a demanda por produtos mais éticos” – um anúncio que foi recebido com grande satisfação pelas associações de defesa e bem-estar dos animais, em mais de 40 países.

O grupo Prada, que inclui as marcas Miu Miu, Car Shoe e Church’s, une-se à lista, cada vez maior, de marcas que proíbem o uso de peles para responder aos pedidos de uma mudança nos hábitos dos consumidores. Recentemente, importantes marcas italianas, como Armani, Gucci, Versace e Furla, a britânica Burberry e as norte-americanas Donna Karan, DKNY e Michael Kors, assim como o francês Jean-Paul Gaultier, aderiram à campanha “Moda sem crueldade e moda ecológica”.

Artigos relacionados...

Luísa Rosas: um espírito singular

Formas da natureza para usar e brilhar

Os chinelos de luxo mais elegantes

As melhores soluções de calçado para o verão

Ariana Grande é protagonista em campanha da Givenchy

Cantora norte-americana surge triunfante

De Louis Vuitton a Chanel…

As carteiras transparentes e irresistíveis

Apresentamos: LouBhoutan

A nova coleção cápsula de Christian Louboutin

Os Mais Vistos

Lifestyle

Conheça um espaço especial no The Vintage Hotel & Spa

Beleza

Os dourados que marcam o verão

F Luxury no Instagram